sexta-feira, 26 de abril de 2013

CERCA DE CINCO MIL AGRICULTORES ESPERADOS EM RECIFE PARA GRITO DA TERRA


Caravanas de trabalhadores e trabalhadoras rurais, das três regiões do estado, já estão se organizando para o Grito da Terra Pernambuco 2013, que acontecerá na próxima terça-feira (30). Os 179 Sindicatos de Trabalhadores Rurais e a Fetape estão mobilizando os municípios para o evento. Cerca de 5 mil pessoas estão sendo aguardadas.Em caminhada pelo Centro do Recife, elas vão cobrar do Estado respostas para a pauta com 56 itens entregue ao governador Eduardo Campos, no ultimo dia 15. 
O documento reivindica ações emergenciais e políticas estruturantes, que deem conta de responder às demandas das populações rurais do semiárido, que vivenciam a realidade da seca; e da Zona da Mata, que são vítimas de um modelo de desenvolvimento que não tem registrado suficientes investimentos na diversificação produtiva da região. Essas situações estão expulsando homens e mulheres, de todas as idades, do campo.
A concentração do Grito será em frente à Fetape, na rua Gervásio Pires, a partir das 12h. De lá, os participantes seguirão para a rua da Aurora, em frente da Assembleia Legislativa, local em que o Governo do Estado se comprometeu a dar respostas para as 14 questões centrais da pauta. Os demais itens, de acordo com informações repassadas à Federação, durante uma reunião com secretários de Estado, serão tratados na primeira quinzena de maio, numa agenda entre o Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR) e diferentes secretarias.
Entre as cobranças do MSTTR estão, a criação da Secretaria de Agricultura Familiar do Estado (hoje ela é uma secretaria executiva); a implementação da Política Estadual de Convivência com o Semiárido, em consonância com as diretrizes construídas pelos movimentos e organizações sociais e sindicais do campo; a criação e implementação um Plano de Reestruturação Produtiva para a Zona da Mata; a  ampliação de carros-pipas e alimentos para os animais (por meio do programa de milho da Conab e do Vale Cana, do governo estadual).
 
 
Por Nill Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário